Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes para aprimorar ainda mais a sua experiência em nosso site. Consulte nossa Política de Privacidade para obter mais informações. Ao usar nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Ora-pro-nóbis,a planta rica em proteína

O Sítio Flora Bioativas foi o primeiro a cultivar a planta no Sul do Brasil. O cultivo é de forma orgânica, o que aumenta a riqueza da planta rica em proteína e outras nutrientes

Os mineiros conhecem bem a riqueza do ora-pro-nóbis, presente na culinária e no quintal das casas em municípios como Sabará, região metropolitana de Belo Horizonte. O cacto folhoso é tão importante por lá que ganhou até uma festa todinha em homenagem a ele. O Pereskia Aculeata, nome científico da planta já foi chamado até de “bife dos pobres” devido ao valor nutricional. É um alimento rico em proteína e ferro, de um valor proteico que pode substituir a carne. Possui ácido fólico que ajuda como por exemplo na gravidez, contribui para a prevenção da anemia, age como anti-inflamatório, tem capacidade antioxidante, auxilia no combate ao colestol ruim e também no controle da diabetes, funciona também como analgésico, além de ter um valor elevado de proteína, o que pode ser um complemento na alimentação de veganos e vegetarianos. Devido a riqueza nutricional, o ora-pro-nóbis é considerado um super alimento.

A beleza do ora-pro-nóbis florido e um espetáculo a parte dessa planta tão importante para a nutrição

O Sítio Flora Bioativas foi a primeira propriedade rural no Sul do Brasil a cultivar a planta. Desde 2008, uma grande parte da lavoura do sítio no Sertão do Valongo em Porto Belo, no litoral catarinense, é reservado para o cultivo orgânico do ora-pro-nóbis. Além das folhas in natura, vendidas em feiras e que é um ingrediente nas cestas dos cotistas da CSA (Comunidade que Sustenta a Agricultura), a planta também é desidratada, transformada em farinha usada na culinária para enriquecer os alimentos, servida também no complemento nutricional na merenda escolar de pelo menos 4 municípios catarinenses. Além disso, a versão em cápsulas da planta desidratada, facilita a absorção dos nutrientes do ora-pro-nóbis.

Postado em 07/06/2022 10:35:00
MAIS POSTS
Ora-pro-nóbis,a planta rica em proteína
O Sítio Flora Bioativas foi o primeiro a cultivar a planta no Sul do Brasil. O cultivo é de forma orgânica, o que aumenta a riqueza da planta rica em proteína e outras nutrientes Os mineiros conhecem bem a riqueza do ora-pro-nóbis, presente na culinária e no quintal das casas em municípios como Sabará, região metropolitana de Belo Horizonte. O cacto folhoso é tão importante por lá que ganhou até uma festa todinha em homenagem a ele. O Pereskia Aculeata, nome científico da planta já foi chamado até de “bife dos pobres” devido ao valor nutricional. É um alimento rico em proteína e ferro, de um valor proteico que pode substituir a carne. Possui ácido fólico que ajuda como por exemplo na gravidez, contribui para a prevenção da anemia, age como anti-inflamatório, tem capacidade antioxidante, auxilia no combate ao colestol ruim e também no controle da diabetes, funciona também como analgésico, além de ter um valor elevado de proteína, o que pode ser um complemento na alimentação de veganos e vegetarianos. Devido a riqueza nutricional, o ora-pro-nóbis é considerado um super alimento. A beleza do ora-pro-nóbis florido e um espetáculo a parte dessa planta tão importante para a nutrição O Sítio Flora Bioativas foi a primeira propriedade rural no Sul do Brasil a cultivar a planta. Desde 2008, uma grande parte da lavoura do sítio no Sertão do Valongo em Porto Belo, no litoral catarinense, é reservado para o cultivo orgânico do ora-pro-nóbis. Além das folhas in natura, vendidas em feiras e que é um ingrediente nas cestas dos cotistas da CSA (Comunidade que Sustenta a Agricultura), a planta também é desidratada, transformada em farinha usada na culinária para enriquecer os alimentos, servida também no complemento nutricional na merenda escolar de pelo menos 4 municípios catarinenses. Além disso, a versão em cápsulas da planta desidratada, facilita a absorção dos nutrientes do ora-pro-nóbis.

LEIA MAIS
Feira de orgânicos do sítio leva saúde à mesa
Na pandemia, uma alimentação produzida sem uso de defensivos é recomendada por especialistas. O Governo Federal iniciou uma campanha na segunda-feira para o consumo de orgânicos. Verduras, hortaliças, frutas e plantas alimentícias não convencionais cultivadas no Sítio Flora Bioativas em Porto Belo estão ao alcance num espaço no centro de Balneário Camboriú .   Já virou tradição. Todas as segundas e quintas-feiras, produtos orgânicos com selo de classificação, cultivados no Sítio Flora Bioativas em Porto Belo podem ser adquiridos num espaço no centro de Balneário Camboriú. São alface, couve, brócolis e uma infinidade de outros produtos produzidos sem a adição de defensivos químicos, que fazem bem à saúde. O Sítio Flora Bioativas ainda cultiva de forma orgânica plantas alimentícias não convencionais como ora-pro-nóbis e açafrão da terra, as plantas para uma alimentação biodinâmica. À disposição na feira do sítio, in natura, em farinha ou cápsula, o açafrão da terra, conhecido também cúrcuma. É muito utilizado na culinária, mas também é estudado como rico em propriedades medicinais que auxiliam nas atividades anti-inflamatória, ação antioxidante, redução do nível de glicose, redução de fatores de risco associados a doenças cardiovasculares , tratamento do mal de Alzheimer e prevenção ao câncer. Produtos sem insumos químicos auxiliam na melhora da qualidade de vida tendo como base a alimentação. Sem tratamento químico, esses alimentos crescem com uma constituição nutricional ideal. Para a engenheira agrônoma Dalva Schuch que trabalha no ensino do cultivo de orgânicos, o consumo desses alimentos traz benefícios à imunidade e à saúde porque são cultivados livres de venenos. O incentivo ao consumo de orgânicos vem de iniciativas como a da proprietária do espaço Flor de Oliva, Karin Schaefer, onde a feira vai se realizar. Parceira do Sítio Flora Bioativas, a enfermeira  trabalha com o conceito do consumo inteligente e responsável que reflita na saúde e qualidade de vida. Governo incentiva o consumo de orgânicos durante a pandemia Para incentivar a cadeia produtiva, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento lançou, na segunda-feira (8), a 16ª Campanha Anual de Promoção do Produto Orgânico, realizada desde 2005. O tema da campanha deste ano é “Tem alimento saudável perto de você. Alimento Orgânico- melhor para a vida” e tem como foco estimular a construção e a divulgação de redes de produtores orgânicos para comercialização durante a pandemia do novo Coronavírus. Noeli Pinheiro na colheita de orgânicos no Sítio Flora Bioativas  O tema da campanha deste ano é “Tem alimento saudável perto de você. Alimento Orgânico – melhor para a vida” e tem como foco estimular a construção e a divulgação de redes de produtores orgânicos para comercialização durante a pandemia do novo Coronavírus. As campanhas também buscam esclarecer os consumidores sobre como é feito o controle de qualidade dos orgânicos e como identificar esses produtos. Para serem comercializados, os orgânicos devem ser certificados pelo ministério. São dispensados da certificação os produzidos por agricultores familiares que fazem parte de organizações de controle social cadastradas no ministério, que comercializam exclusivamente em venda direta aos consumidores. A agricultura orgânica baseia sua produção na agroecologia, que possibilita a produção de forma ambientalmente sustentável e oferece alimentos saudáveis isentos de contaminantes. Isso porque não utiliza práticas e insumos que possam colocar em risco o meio ambiente e a saúde do produtor, do trabalhador ou do consumidor.   Feira de produtos orgânicos do Sítio Flora Bioativas Local: Espaço Flor de Oliva Endereço: Rua 1926, 131, Centro, Balneário Camboriú Dias e horários: segundas e quintas-feiras das 10h às 16h Traga sua máscara e sua ecobag

LEIA MAIS
Rua Marcelino Caetano, S/N - Valongo
Porto Belo/SC, 88210-000
+55 (48) 99611-8502
contato@sitioflorabioativas.com.br
28.266.147/0001-47
Top