Sítio Flora Bioativas em Porto Belo é uma imersão ao que a terra produz em benefício da saúde

Sítio Flora Bioativas em Porto Belo é uma imersão ao que a terra produz em benefício da saúde

O local tem 168 plantas medicinais e alimentícias não convencionais que despertam o interesse do visitante que busca mudanças de hábito e qualidade de vida no uso de produtos sem agrotóxico.

Na propriedade se  descobre várias plantas que no dia a dia nem se percebe o valor que têm e o quanto auxiliam como medicamento e também na alimentação. No local se cultiva verduras e frutas orgânicas, tubérculos como o Tupinambor e Panc’s, as plantas alimentícias não convencionais como o ora-pro-nóbis, uma espécie de cacto folhoso, usado para comer com salada, refogado ou transformado em farinha para usar como complemento de proteína e até mesmo fazer pães e bolos. A enfermeira Noeli Pinheiro começou a pesquisar as plantas medicinais e nutracêuticos, quando trabalhava na secretaria de saúde do município de Rancho Queimado, na região da Grande Florianópolis. A enorme quantidade de medicamentos receitada à população chamou a atenção da profissional que resolveu convencer outros profissionais de saúde a receitarem as plantas medicinais já com a eficácia comprovada. Quando ela e o marido,  o engenheiro florestal. Edemir Martinhago, resolveram fazer do sítio em Porto Belo, um local de cultivo de produtos orgânicos e plantas alimentícias não convencionais, foram incentivados por um projeto da Epagri. Hoje, além de cultivar as espécies, transformam em outros produtos, como farinha para enriquecer outros alimentos. Fornecem também para merenda escolar de escolas da região. O solo fértil faz desenvolve plantas de alta qualidade nutricional como o ora-pro-nóbis que já foi avaliado como excelente no cultivo feito no Flora Bioativas. Com 25% de proteína, a planta em alguns locais como cidades de Minas Gerais é chamada o “bife do pobre”. As riquezas vão desde a proteína até concentrados de vitaminas. A farinha que é produzida da planta, feita no sítio, serve para misturar na massa do pão ou em alimentos do dia a dia. Outra planta cultivada é o Tupinambor, uma raiz terapêutica rica em inulina, um tipo de açúcar que é digerido pelo intestino e tem propriedades para o aparelho digestivo.  A proprietária do sítio costuma dizer que essas plantas bioativas, por causa de estudos comprovados, chegam a curar. “A terra nos cura. O remédio remedia e as plantas têm o poder curativo”.

As plantas medicinais e alimentícias não convencionais são pesquisadas como forma de prevenção e auxílio as doenças. O Ministério da Saúde mantém a Política e Programa Nacional de Plantas Medicinais e fitoterápicas. Através do RENAME, a Relação Nacional de Medicamentos Essências, o SUS disponibiliza medicamentos fitoterápicos. Plantas com eficácia comprovada pela ANVISA, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

Este post tem um comentário

  1. 12/08/2020

    Boa noite.
    Lindo trabalho sou apaixonada por tudo isso.Que pena que moro tão longe de vcs.
    No interior de São Paulo.
    Muito sucesso pra vcs,imagino como foi complexo desenvolver tudo isso,tenho certeza que foi com muito amor.
    Deus abençoe vcs e suas mãos que devem fazer muito bem a tantas pessoas.
    Um forte abraço,Cláudia.

Deixe uma resposta